Ir para o conteúdo

Partido Verde aprova Federação Partidária com PT e PCdoB

O Partido Verde realizou, na última quarta-feira, 13, reunião deliberativa de forma presencial e virtual com os membros do diretório nacional e aprovou, por unanimidade, a criação da Federação Partidária com o PT e o PCdoB.

Da sede do PV, em Brasília, nosso presidente Osvander Valadão não só votou favoravelmente pela Federação proposta, como salientou a importância de tal participação. "Representa a união de forças no campo progressista no momento em que nosso país precisa de uma visão mais humanitária, antifascista e em defesa da democracia. É bem mais que uma aliança de siglas, é um projeto político em favor do Brasil", afirmou.

Osvander destacou também a relevância da Federação na perspectiva de crescimento do Partido Verde. "Nosso Partido alcançou um aumento expressivo com a janela eleitoral, com a chegada de quadros que têm alinhamento político e ideológico em relação aos nossos valores. A Federação representa também a possibilidade de um crescimento ainda maior, sobretudo na esfera federal, com uma bancada que esteja em sintonia com nosso projeto de desenvolvimento aliado à sustentabilidade", concluiu.

A união será formalizada junto ao TSE, momento em que também serão apresentados o estatuto e programa que nortearão o funcionamento da Federação. À frente deste trabalho está o presidente nacional Luiz José Penna - que segue com as articulações junto ao PT e PCdoB.

Representando Minas Gerais, além do presidente Osvander, participaram os membros Caio Júlio Xavier, Wagner Donato, Alisson Diego Batista, Dr. Aluísio Andrade, Pedro Leitão, Dr. Fernando Moraes, Daniela Carvalhais e Robspierre Costa.

As federações foram instituídas pela Lei nº 14.208/21, que alterou a Lei dos Partidos Políticos (Lei nº 9.096/95) e a Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97).